fbpx
Planeja Contabilidade

Se você é um profissional liberal e não entende nada de contabilidade, veio ao lugar certo.

No post de hoje traremos dica para você simplificar a sua contabilidade.

Se você não sabe o que é um profissional liberal, calma! Também traremos a definição dessa profissão 😊

O que é um profissional liberal?

O profissional liberal tem formação técnica para exercer uma determinada atividade. Isto quer dizer que todo profissional liberal exerce uma atividade conforme seus conhecimentos técnicos adquiridos na formação acadêmica.

E fique ligado! O profissional liberal não é um profissional autônomo, há diferenças entre eles, inclusive já criamos um post que fala detalhadamente das definições e distinções entre cada uma delas.

Essas profissões são regulamentadas e legalizadas conforme legislação própria de cada área, logo, são representados por determinados conselhos ou sindicatos.

Outro fato bastante interessante é o da possibilidade da existência de vínculo empregatício. Ou seja, o profissional liberal pode tanto ser autônomo (praticar as atividades em nome próprio) ou ser empregado e exercer as atividades representando uma pessoa jurídica.

Ainda está difícil de visualizar? Te damos exemplos: médicos, advogados, psicólogos, arquitetos, engenheiros e muitos outros.

Agora que você já sabe o que é um profissional liberal, vamos a uma parte mais técnica.

O PROFISSIONAL LIBERAL É OBRIGADO A TER UM CNPJ?

Agora que já sabemos o que é um profissional liberal, vamos a parte contábil.

Se você está pensando em se tornar um ou já exerce essa profissão, saiba que não é obrigatório a ter o CNPJ para atuar como profissional liberal, mas é aconselhável, tendo em vista que a sua inscrição pode gerar diversos benefícios, vejamos algumas delas:

Como é a contabilidade de um profissional liberal com CNPJ?

O mais correto e indicado é contratar um profissional contábil para esclarecer todas essas dúvidas. Contudo, para ajudá-los a sanar algumas delas, vamos falar sobre as obrigações fiscais e contábeis de um profissional liberal com CNPJ.

Exemplos dos tributos que o profissional liberal deverá recolher?

Mesmo que atue sozinho, é importante o profissional manter um controle do que precisa ser pago, bem como suas datas de vencimento, uma vez que deixar de pagar tributos pode gerar uma grande dor de cabeça.

Outro fator que merece atenção é o cálculo dos impostos, é importante não os efetuar erroneamente para combater aplicação de penalidades e multas. Por isso, o serviço de contabilidade é ideal para eximir-se de quaisquer riscos.

Além deste ponto, o profissional contábil ajudará a escolher o melhor regime tributário que o possibilite a pagar alíquotas de tributos menores.

Quais são os enquadramentos tributários?

Quando o profissional libera abre a sua empresa “CNPJ”, precisa escolher entre os três regimes tributários:

Mas, para entender a fundo sobre o tema é imprescindível a contratação de um escritório ou profissional contábil.

Somente ajuda dele, que o profissional liberal conseguirá proteger-se de riscos, escolher o melhor regime tributário, como organizar as obrigações acessórias e pagamentos de tributos. Muitos caem em situações complicadíssimas, pois acham que a parte tributária é apenas recolher os impostos, deixando de cumprir todas as obrigações acessórias reguladas por lei.

Portanto, se você já um profissional liberal com CNPJ ou pensa em abrir um, corra para falar com uma contabilidade antes que você caia nas mãos do fisco.

Espero que tenham gostado do texto de hoje.

Abraços e até a próxima 😊

Você sabia que há grandes diferenças entre um profissional liberal e um autônomo? Não caia neste papo de que todo liberal é autônomo, saiba o porquê!

No texto de hoje explicaremos mais sobre esses dois tipos diferentes de profissões.

Este assunto está no topo das pesquisas, haja vista a existência da crise na economia do país derivada da pandemia mundial e a busca por atividades que preencham a ausência de uma remuneração fixa.

E pensando nisso, que elaboramos o post de hoje contando as diferenças entre o profissional liberal e autônomo.

Vamos descobrir juntos?

Afinal, o que é um profissional liberal?

Para entendermos as diferenças entre eles, é preciso entender o conceito de cada uma dessas profissões.

A grande característica do profissional liberal está em sua formação. Isto quer dizer que todo profissional liberal exerce uma atividade conforme seus conhecimentos técnicos adquiridos na formação acadêmica.

Essas profissões são regulamentadas e legalizadas conforme legislação própria de cada área, logo, são representados por determinados conselhos ou sindicatos.

Outro fato bastante interessante é o da possibilidade da existência de vínculo empregatício. Ou seja, o profissional liberal pode tanto ser autônomo (praticar as atividades em nome próprio) ou ser empregado e exercer as atividades representando uma pessoa jurídica.

Ainda está difícil de visualizar? Te damos exemplos: médicos, advogados, psicólogos, arquitetos, engenheiros e muitos outros.

Agora que já descobrimos o que é um profissional liberal, vamos ao conceito do profissional autônomo.

Profissional autônomo:

O profissional autônomo, diferente do liberal, não pode ter vínculo empregatício, tendo em vista que ele tem autonomia tanto financeira, como profissional.

Isto significa, que o profissional autônomo presta serviços em seu próprio nome, conforme sua própria atividade.

Neste caso, ele não precisa ter formação técnica. O seu conhecimento não requer justificativa e comprovação.

O profissional, ainda, opta pelo modo, lugar, como e o tempo em que seus serviços serão prestados.

Não há subordinação de regulamento, sindicato, conselho ou qualquer outra pessoa jurídica.

As suas características estão em possuir liberdade na execução e planejamento do seu trabalho e/ou contratar auxiliares para realizar um determinado projeto.

Podemos citar diversos exemplos, como o pedreiro, pintor, marceneiro e muitos outros profissionais.

Ficou mais fácil de visualizar? Agora que já conhecemos os conceitos de cada um deles, vamos para as diferenças.

Diferenças entre profissional liberal e autônomo:

A grande diferença entre esses dois profissionais que temos que ter em mente é o fato de ter ou não formação.

Ah! Silvio é formado em Direito, mas atua prestando serviços de pintura para residências. Então, ele é um profissional liberal?

Nãoo!! Para ser considerado um profissional liberal ele tem que atuar na área de sua formação. Ou seja, Silvio é autônomo, pois ele exerce atividades diversas da advocacia.

Certo?

Um profissional autônomo não pode ser CLT, ter vínculo empregatício, pois ele pratica as atividades sem qualquer subordinação.

Então, em suma, o profissional liberal necessita ter formação técnica (universitária), é regulado por legislação própria, representado por conselho ou sindicato, além de ter a possibilidade de ser CLT.

Tanto o profissional liberal, quanto o profissional autônomo podem ter CNPJ e atuar como empresa individual.

Veja alguns exemplos de profissional liberal:

Outro fato a ser destacado, é de que os motoristas de aplicativos e entregadores de delivery são profissionais autônomos, conforme entendimento pacificado do STJ, uma vez que eles não possuem vínculo trabalhista com as empresas em que prestam serviços.

Pegando o gancho desse tema, tanto os profissionais autônomos, como os profissionais liberais que não possuem relação empregatícia com uma empresa, acabam por assumir os riscos do seu negócio sozinhos.

Imaginemos que um motorista de aplicativo sofre um grave acidente enquanto faz uma corrida, ele não será coberto por um seguro de acidente de trabalho, por exemplo.

Por isso a importância de contar com um auxílio de um profissional de contabilidade para ficar por dentro de todos os seus direitos e obrigações perante o Estado, como tributos, a obrigatoriedade ou não de possuir CNPJ, benefícios e outros temas que trazem bastante confusão no momento de escolher qual regime a ser seguido.

Para finalizarmos o assunto de hoje, é importante ficar atento ao tema da aposentadoria. O profissional autônomo e o liberal, quando não CLT, precisam recolher o INSS, tendo em vista que não há uma empresa que o faça.

Sem o recolhimento dessa contribuição, é impossível conseguir aposentar-se.

Por não ser tão simples, é importante consultar o contador a fim de auxiliá-lo com todas essas questões burocráticas.  

Gostaram do assunto de hoje? Ficou alguma dúvida?

Compartilha conosco nos comentários  que faremos o possível para ajudá-los 😊

Ah! E não deixe de acompanhar os outros posts que falam sobre este tema tão discutido por quem quer alcançar a tão sonhada independência financeira.

Até a próxima!

Está querendo alcançar a independência financeira, mas não sabe como?

Se você chegou até aqui, provavelmente está na dúvida entre ser um profissional autônomo, liberal ou um Microempreendedor Individual, acertei?

Escrevi o post de hoje para ajudá-lo a entender, de uma vez por todas, as diferenças entre autônomo, profissional liberal e MEI.

Vamos nessa? Continue a leitura e descubra qual o melhor a ser escolhido 😊

O que é o MEI?

Antes de adentrarmos às diferenças, é importante entendermos o que é um MEI.

MEI é o Microempreendedor Individual, criado em julho de 2008 com o intuito de formalizar os profissionais autônomos.

O seu cadastro é bem simples e rápido, sendo totalmente online, através do Portal do Empreendedor.

Após o preenchimento de todas as informações, você obtém um número de CNPJ.

Como dito acima, o MEI surgiu com a finalidade de formalizar e regularizar os profissionais autônomos.

Ok, já entendi. Mas quais são os benefícios de se tornar um MEI?

A principal vantagem é regularizar o autônomo. Nesse sentido, o profissional pode praticar as suas atividades em conformidade com a LEI, além de ter acesso a crédito em bancos, emitir boletos e notas fiscais, cadastrar-se em aplicativos da sua atividade e muitas outras.

O MEI paga apenas uma contribuição única mensal não superior a R$ 60,00 (sessenta reais).

Quais os requisitos para tornar-se MEI?

Há alguns requisitos que devem ser observados, são eles:

O que é um profissional liberal?

A grande característica do profissional liberal está em sua formação. Isto quer dizer que todo profissional liberal exerce uma atividade conforme seus conhecimentos técnicos adquiridos na formação acadêmica.

Essas profissões são regulamentadas e legalizadas conforme legislação própria de cada área, logo, são representados por determinados conselhos ou sindicatos.

Outro fato bastante interessante é o da possibilidade da existência de vínculo empregatício. Ou seja, o profissional liberal pode tanto ser autônomo (praticar as atividades em nome próprio) ou ser empregado e exercer as atividades representando uma pessoa jurídica.

Ainda está difícil de visualizar? Te damos exemplos: médicos, advogados, psicólogos, arquitetos, engenheiros e muitos outros.

Agora que já descobrimos o que é um profissional liberal, vamos ao conceito do profissional autônomo.

O que é um profissional autônomo?

O profissional autônomo, diferente do liberal, nunca pode ter vínculo empregatício, tendo em vista que ele tem autonomia tanto financeira, como profissional.

Isto significa, que o profissional autônomo presta serviços em seu próprio nome, conforme sua própria atividade.

Neste caso, ele não precisa ter formação técnica. O seu conhecimento não requer justificativa e comprovação.

O profissional, ainda, opta pelo modo, lugar, como e o tempo em que seus serviços serão prestados.

Não há subordinação de regulamento, sindicato, conselho ou qualquer outra pessoa jurídica.

As suas características estão em possuir liberdade na execução e planejamento do seu trabalho e/ou contratar auxiliares para realizar um determinado projeto.

Podemos citar diversos exemplos, como o pedreiro, pintor, marceneiro e muitos outros profissionais.

Ficou mais de visualizar? Agora que já conhecemos os conceitos de cada um deles, vamos para as diferenças.

Mas, todo autônomo ou profissional liberal pode ser MEI?

Como já falamos anteriormente, o autônomo pode ser MEI, afinal, este tipo foi criado justamente para formalizar esses profissionais. Entretanto, há um rol de ocupações que a legislação permite a inscrição no MEI, são algumas delas:

Se quiser conferir a lista completa, basta acessar os CNAEs permitidas ao MEI.

Em contrapartida, o profissional liberal não pode enquadrar-se ao MEI, uma vez que o Microempreendedor Individual é direcionado aos profissionais que não possuem qualquer tipo de formação academia ou mesmo registro profissional.

Pois bem, advogados, arquitetos, engenheiros, médicos e outros profissionais com formação não podem ser microempreendedores individuais.

O que fazer nestes casos? Você poderá optar por outras naturezas jurídicas, como Empresa Individual, EIRELI ou LTDA

Conseguiu entender as diferenças entre autônomo, profissional liberal e MEI? Por ser um assunto bastante técnico, o aconselhável é procurar um profissional de contabilidade, pois através dele você saberá qual natureza jurídica escolher, bem como os benefícios e definições de cada um.

Portanto, o primeiro passo após a leitura deste artigo, é procurar um contador a fim de regularizar o quanto antes a sua situação 😊

CNPJ: 32.449.756/0001-09
Rua Padre José de Anchieta, 311 - Bairro: Alto Cafezal - Marília - SP
CEP 17504-085
CRC 2SP040293/O-6
© 2020 - Planeja Contabil Online
crossmenu
Importante: Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes.
linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram